Loading...

terça-feira, 30 de novembro de 2010

1ª Actividade...

Caros seguidores...
A primeira actividade deixou-me curiosa sobre as que se seguem. Eis as "guidelines" disponibilizadas:

"A Actividade 1 tem como objectivo a análise de perspectivas sobre a qualidade em e-Learning, procurando constituir "um pano de fundo" onde emergem questões e factores a considerar na sua avaliação.”

Uma vez delineado o objectivo procedeu-se à definição das competências a desenvolver…
- Clarificar conceitos correlacionados com a qualidade em e-learning;
- Fazer o levantamento do conjunto de factores que determinam a qualidade dos cursos online;

Sendo em seguida indicada a metodologia a seguir…
1º ) Leitura geral dos textos: "Approaches to E-learning quality Assessment" e "Reflections on Teaching and Learning Online: Quality program design, delivery and support issues from a cross-global perspective".
2º ) Divisão dos textos pela turma para tradução;
3º) Junção dos contributos individuais e revisão global dos textos pela turma, tendo em vista apresentar a sua versão final;”
4º) Participar numa discussão no fórum subordinada à temática abordada."

in Forúm de Apoio, Plataforma do Moodle, Concepção e Avaliação em E-learning, professora Lúcia Amante (MPEL04).



<<<<<>>>>>

Ora bem…uma vez delineado o percurso resta-nos iniciar a viagem…e eis as minhas conclusões:


À luz das leituras propostas Reflections on Teaching and Learning Online: quality program design, delivery and support issues from a cross-global perspective e “ Approaches to E-learning Quality Assessment, são enumerados um conjunto de factores que ao actuarem em simultâneo contribuem e asseguram a qualidade e o sucesso em E-learning. Nesse sentido, eis que passo a enumerar os referidos factores bem com a sua pertinência em E-learning, manifestando ao mesmo tempo, se me é permitido, a minha modesta opinião.

A concepção e a disponibilização em E-learning: Torna-se factor de sucesso num curso de Elearning a atenção e o esforço visível dados à concepção e disponibilização do mesmo. Assim, quer visualmente, quer de qualquer outro aspecto o modo como os conteúdos e o dinamismo com que as actividades são propostas e o seu objectivo visam a criação da motivação e a interactividade do(s) estudante(s) online, criando sempre que possível situações de empatia e de identificação com os temas em discussão. Neste contexto, graças a uma utilização intuitiva, interactiva, apelativa, acessível, estável, funcional, de qualidade e “fácil” são as características fulcrais para que o ensino em E-learning atinja a motivação e as expectativas desejadas. Relativamente a eventuais condicionantes, estes também são uma realidade em E-learning, nomeadamente falhas na ligação, problemas técnicos, enfim… contratempos que causam alguma “frustração”…porém, dentro das condicionantes eventuais é sempre importante manter quem está do outro lado, ainda que virtualmente, “desperto” e, tanto quanto possível, “activo” para que quem lá está se sinta lembrado, presente e não se torne num desistente em emergência.

A orgânica e a planificação em E-learning: A fase da planificação e o delinear de prazos para a que concretização das tarefas/estratégias seja desenvolvida em pleno, são alguns dos elementos que auxiliam a conotar qualidade em E-learning. Um outro aspecto sintomático da qualidade e do sucesso em E-learning é a clareza e a objectividade com que os temas são propostos, bem como a respectiva articulação com as temáticas subjacentes em cada unidade curricular e a possíveis interligações entre elas, sendo à luz desta interdisciplinaridade, (se o pudemos referir), que os temas ganham vida e enriquecem o nosso curriculum enquanto estudantes “online”. Tendo em conta que as actividades decorrem em ambientes virtuais surge a urgência de que os espaços disponibilizados para a partilha/interacção entre os alunos e o professor sejam estabelecidos a com o objectivo de criar a sensação de uma envolvência o mais próxima possível com uma “realidade presencial”. São pois nestes espaços que o espírito de turma emerge e ao manifestar-se ganha a “identidade” necessária para que a interacção seja um sucesso tangível e concreto.

O papel do “skillful e-teacher”: Neste sistema o professor surge no papel de facilitador e de guia que acompanha os alunos no seu percurso online. O professor é um elemento atento e activo que auxilia os alunos na aquisição de competências para uma (boa) comunicação online. E, acompanhando os alunos ora em situações de comunicação síncrona, ora em situações de comunicação assíncrona, o professor assume uma “presença social”, expressão esta utilizada por Kehrwald, fulcral na dinâmica da interactividade, das tarefas propostas. A forma como toda esta comunicação se concretiza, se conduz, se desenvolve e progride é um factor essencial no sucesso do ensino em E-learning.


O papel do “online-ready student”: Um estudante online para ter sucesso na frequência de um curso em E-learning deve ter competências a nível informático, pois caso não as detenha será complicado. Contudo, caso não seja um “expert” na matéria, penso que não será problemático, pois ao longo do seu percurso será confrontado com outras possibilidades informáticas e os seus conhecimentos serão expandidos, o que o conduzirá a outras e novas competências. Interessado, empreendedor, motivado, persistente, consciente do seu tempo, quando disponível … sempre pronto para (inter)agir e altamente organizado na sua agenda, são outras das características que caracterizam o estudante online de sucesso. Um interveniente atento que através ora da oralidade (em situações de comunicação síncrona), ora da sua escrita argumentada (em situações de comunicação assíncrona), demonstra o seu raciocínio de um modo reflexivo, ponderado, exprimindo coerentemente a sua linha de pensamento de forma coerente, analítica e (quando necessário) crítica. Em suma, um estudante online de sucesso é um indivíduo que só consciencializando-se dos seus conhecimentos quer a nível tecnológico ou não, reconhece que há ainda muito para descobrir no futuro assume com prontidão um caminho para descobrir o de sucesso em E-learning.

A título conclusivo:


Em suma, achei os dois textos muito ricos e a sua leitura foi muito proveitosa. O ensino em E-learning é uma temática em constante mutação, até porque o universo tecnológico está sempre a sofrer alterações o que oferece vida e mutabilidade a esta forma de ensino, sendo este um dos elementos que me fascina! Os papéis do professor e do aluno, bem como as actividades propostas, a planificação por detrás delas e a sua concepção/apresentação, enfim … tudo converge para conferir um sentido de rigor a todo o processo que visa com qualidade a criação um trilho de sucesso em E-learning.


____________


Achei a temática de actividade muito envolvente e interessante, e considero que, desde a divisão dos textos, passando pela tradução e até à publicação, tudo correu muito bem. A orgânica da turma funcionou mesmo como uma turma e o sentido de entre-ajuda esteve (sempre) presente…é excelente saber que podemos contar com os colegas!


Várias das questões desenvolvidas nos textos fornecidos foram abordadas no fórum apropriado de modo muito activo... deixo aqui a minha participação relativamente uma das problemáticas que foi das mais debatidas e que considero como uma das mais pertinentes:

  • Um curso que seja concebido com qualidade pode mesmo assim ser um curso de sucesso?


"(...) Quanto a mim o sucesso de um curso depende da forma como os seus intervenientes o encaram, a motivação com que o frequentam, a relevância da existência do referido curso, a forma como tiram partido dele aquando da sua frequência...em suma...da satisfação que advém do estar presente efectivamente, ou com se diz de "estar lá com cabeça, tronco e membros". Desde que se vá com mente aberta...tudo é possível...é necessário acreditar e saber-estar para depois saber-fazer!


A qualidade e o sucesso de um curso são uma realidade desde que as condições necessárias estejam criadas e a sua existência seja na verdade proveitosa e haja predisposição para a sua frequência...tudo o resto advêm, terá é que haver uma continuidade...!”


Sem comentários:

Enviar um comentário